A conceituada revista do mundo dos vinhos Wine Spectator teve sua credibilidade fortemente arranhada no ultimo mês por conta de uma gafe imperdoável. A Revista que distribui um certificado de garantia de excelência (Award of Excellence) das cartas de vinhos mundo afora, simplesmente concedeu a honraria a um restaurante que nem sequer existe.

O “premio”, já por muitos contestado, foi colocado a prova pelo escritor de vinhos Robin Goldstein. Ele inventou um restaurante em Milão, a Osteria L’Intrepido. Preparou o menu e a carta fictícia de vinhos e mandou tudo para a WS. A carta era composta por diversos vinhos de péssima qualidade e a seção “vinhos de reserva” repleta de rótulos que obtiveram as mais baixas cotações dadas pela própria revista nos últimos 20 anos, sendo muitos abaixo de 70 pontos. Com todas estas pérolas, Robin preencheu a ficha de inscrição, pagou a taxa de US$ 250 e mandou para a Revista. Para sua grata surpresa, o restaurante recebeu o selo de qualidade da WS.

Vale aqui ressaltar que a WS no ano de 2008 concedeu mais de 4.000 selos e afirmou que diversos restaurantes não foram agraciados com a comenda. Se 5.000 restaurantes se inscreveram a revista faturou nada mais, nada menos, que US$ 1.250.000,00. Tudo isso para distribuir um premio cartorial. Sabemos que muitos restaurantes criam ótimas cartas, mas as adegas estão sempre vazias e em condições sofríveis de armazenamento.

Dias depois, a Revista divulgou nota afirmando que todos estão sujeitos a erro e que Robin Goldstein teria inventado um plano genial para enganar a Revista, escrevendo post’s em site de gastronomia, além de deixar ligada uma secretaria eletrônica no número fornecido do restaurante com uma mensagem de “temporariamente fechado para obras”. Veja a nota oficial da WS.

Escrevo sobre este episódio apenas para fazermos uma reflexão sobre prêmios e mais prêmios concedidos mundo afora. É óbvio que muitos deles são sérios, mas muita picaretagem pode ser facilmente identificada por aí. Além disso, fica uma grande dúvida. E as pontuações da WS?  Podemos levá-las a sério?

Anúncios